Endereço: http://noticias.sorocaba.sp.gov.br/%ef%bb%bfdocumentario-ouvidos-calados-esta-liberado-gratuitamente-na-quarentena%ef%bb%bf/
Acessado em: 15/07/2020 - 06h10

Documentário ‘Ouvidos Calados’ está liberado gratuitamente na quarentena

Por: Joyce Souza da Conceição (Programa de Estágio) Supervisão: Janaína Oliveira - jconceicao@sorocaba.sp.gov.br

O documentário “Ouvidos Calados”, contemplado pela Lei de Incentivo à Cultura de Sorocaba (Linc), da Secretaria da Cultura, está disponível para ser assistido gratuitamente nesta quarentena. O longa-metragem traz,  por meio de depoimentos gravados com parentes e familiares de quem decide tirar a própria vida, a necessidade de uma maior consciência acerca do suicídio. Questões sobre a importância de os jovens falarem a respeito de seus próprios sentimentos e, também, de ouvirem uns aos outros são o principal foco deste projeto.

Dirigido e escrito por Mauro Baptistella, com roteiro e montagem de Vitor Alves Lopes, direção de fotografia por Chores Rodrigues e produção de Lucas Zalla e Janaína Caldeira, o documentário teve início a partir da observação do diretor sobre um período de crise econômica brasileira, no qual houve um aumento na busca pelo serviço do Centro de Valorização da Vida (CVV). Segundo Baptistella, foi a partir desse fato que as pesquisas para o projeto tiveram origem. “Esse é um assunto que sempre rodeou o meu pensamento porque eu nunca imaginei o porquê as pessoas poderiam abrir mão de suas próprias vidas e buscar uma outra alternativa que não a vida em si”, comenta o cineasta.

Um outro ponto sobre o documentário é que ele busca trazer à tona relatos de pessoas que muitas vezes não têm suas histórias ouvidas. “A máxima que nós aprendemos durante a pesquisa e a produção do filme é que o falar é muito importante. Tanto que quando nós gravamos os depoimentos com pessoas que tentaram suicídio, com pessoas que perderam entes queridos e amigos e que sempre têm uma carga emocional muito forte em torno desse assunto, a maioria deles, se não todos, no final dos depoimentos nos agradeciam pelo fato de terem podido falar e se abrir em torno de uma questão tão difícil”, relata Baptistella.

Além de discorrer sobre os impactos do suicídio para a sociedade, ao longo de 1h15min o documentário também mostra formas de amigos e familiares se manterem em alerta quanto aos sintomas de alguém que sofre de transtornos mentais e possui ideias suicidas, como uma maneira de reconhecer que o problema é real, mas que pode ser evitado com um pouco mais de atenção e diálogo.

Os interessados em assistir ao documentário têm até o dia 22 de abril pra vê-lo gratuitamente através do link: https://vimeo.com/314545387[1].

Endnotes:
  1. https://vimeo.com/314545387: https://vimeo.com/314545387