Agência Sorocaba de Notícias

SECOM

Ônibus “Tem Saída” atende moradores em situação de rua

4 de junho de 2020 18:03

Por: SECOM/SECID


Projeto da Secretaria da Cidadania que busca acolher a esse público retoma o atendimento nesta sexta-feira (5), na praça Coronel Fernando Prestes

Mais de vinte pessoas foram atendidas por uma equipe multidisciplinar da Secretaria da Cidadania (Secid), nesta quinta-feira (4), pelo ônibus “Tem Saída”. O projeto é voltado às Pessoas Em Situação de Rua (PSR) e acontece em parceria com o SOS (Serviço de Obras Sociais).

O atendimento aconteceu na praça Coronel Fernando Prestes com a participação de uma assistente social e um orientador social, ambos do SOS; além de um sociólogo, profissional do setor administrativo da Secid. Foram feitos nove atendimentos com preenchimento de instrumental, pois outros moradores não tinham condições de receber o atendimento.

Desde o início da pandemia do coronavírus, a Secid contratou com o SOS o atendimento para as pessoas que vivem na rua. O Clube do Idoso foi transformado em Centro de Acolhimento, assim como a unidade do Serviço Social. Os dois locais têm recebido as PSRs que não apresentam qualquer  sintoma relacionado à Covid-19. Nos locais eles têm quatro refeições por dia e recebem material de higiene pessoal. No local  há área para banho e também pernoite, sempre respeitando o distanciamento e todas as medidas recomendadas para evitar a transmissão do vírus.

Considerando que alguns moradores poderiam não conhecer os centros de acolhimento, a Secid, junto com o SOS, decidiu fazer o atendimento presencial no centro, já que a praça é conhecida por receber dezenas de moradores em situação de rua. Fernanda Sampaio, assistente social do SOS, afirmou que a maioria desse público conhece o Centro de Acolhimento no Clube do Idoso e costumam dormir no local, mas depois voltam para a praça central. Segundo ela, a maioria é dependente químico.

Kit higiene

A Secid disponibilizou às pessoas em situação de rua kits de higiene pessoal. A equipe do ônibus “Tem Saída” entregou a eles uma garrafa de água; pasta e escova de dentes;  sabonete; lenço de papel, papel higiênico e uma máscara com as instruções de como higienizá-la.

De acordo com o orientador social, Jorge Cezar, a maioria dos moradores em situação de rua vem de outras cidades, configurando-se num público rotativo. Sociólogo, o administrativo da Secretaria da Cidadania,  Gustavo Dordetto, reconhece a opção e o direito das pessoas ficarem na rua, mas faz ressalvas indicando que o oferecimento de “alimentação, banho e acolhimento são para dar dignidade a essas pessoas”. Lotado neste momento no Clube do Idoso, Dordetto conta da história de algumas pessoas que hoje estão naquele espaço. Segundo ele, muitos não escolheram morar na rua, mas foram levados a isso pela situação de pandemia mundial. É o caso de um argentino que fala cinco idiomas, perdeu o emprego no Brasil, não recebeu sua rescisão e, agora, está no Centro de Acolhimento. “Algumas pessoas eu vejo que querem sair das ruas e essas podemos tentar ajudar”, diz.

Projeto de acolhimento

O Programa “Tem Saída” nasceu em 2019 e seu objetivo era um trabalho estruturado de longo prazo, visando realmente tentar tirar as pessoas da rua, fazendo um trabalho multifuncional. “Porém, com o advento da pandemia, somos obrigados a fazer esse trabalho mais urgente, pontual, que não tem a mesma efetividade do trabalho que planejamos anteriormente, mas que pela pandemia precisa ser feito”, reforça o secretário da Cidadania, Paulo Henrique Soranz. Conforme diz,  “o atual governo se preocupa com a situação do morador em situação de rua e entende que ele precisa de ajuda para voltar a conviver em sociedade, principalmente com seus familiares”, detalhou.

O atendimento do ônibus “Tem Saída” continua nesta sexta-feira (5) na praça Coronel Fernando Prestes, Centro de Sorocaba, das 10 às 16 horas.


Saiba mais