Agência Sorocaba de Notícias

SECOM

Ações integradas de forças de segurança em Sorocaba crescem 60% entre 2017 e 2019

9 de março de 2020 16:16

Por: Marcelo Andrade – maransantos@sorocaba.sp.gov.br


As ações integradas entre a Guarda Civil Municipal (GCM) e as polícias Militar, Civil e Federal visando garantir a segurança do patrimônio público e da população, sobretudo no combate aos chamados “pancadões” e perturbações do sossego, cresceram cerca de 60% nos últimos dois anos, entre 2017 e 2019. De acordo com balanço divulgado pela Secretaria de Segurança Urbana, ao longo de 2017, foram realizadas 88 ações desse tipo ante 143 realizadas no ano passado. Ações que deverão se intensificar ainda mais nos próximos dias.

O balanço foi divulgado durante mais uma reunião entre a prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho, e os representantes dos órgãos de segurança pública na cidade, que compõem o Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), formada por representantes das polícias Civil, Militar e Federal, além da Guarda Civil Municipal, Corpo de Bombeiros e Secretarias de Segurança Urbana e Defesa Civil.

O secretário de Segurança Urbana, Marcos Mariano Machado, apresentou o balanço das ações integradas, além das outras realizadas pela corporação. As 143 ações integradas resultaram em 819 pessoas foram abordadas, além de 493 veículos vistoriados, resultando em 237 recolhidos por algum tipo de irregularidade. Além disso, 4.602 autos de infração foram lavrados.

Houve ainda a prisão de 373 pessoas. O balanço apresentado demonstra que foram apreendidos 31.161 porções de maconha, 48.039 de cocaína e outras 31.943 de crack.

A prefeita destacou a importância do Gabinete de Gestão Integrada Municipal e ressaltou que o trabalho em conjunto das instituições de segurança tem obtido excelentes resultados para o município. Citou como exemplo a integração entre as forças de seguranças contra a ação realizada no bairro Vitória Régia, no dia 19 de janeiro, quando houve o registro de ataques criminosos por parte de um grupo de moradores que resultaram em dois ônibus do transporte coletivo urbano da empresa Consor e dois caminhões, um da frota do Saae e outro de empresa terceirizada, incendiados. Um veículo particular também foi incendiado. “Nós jamais vamos nos curvar à marginalidade. Nós estaremos sempre juntos pensando e agindo no que é o melhor para a população”, disse a prefeita.

Ainda durante a reunião, o secretário relatou sobre as questões de segurança no município com destaque às ocorrências em prédios públicos e as ações planejadas para coibir esses tipos de crime. O secretário solicitou a constante parceria com a Polícia Militar e a Polícia Civil nas questões pertinentes às ocorrências e atendimentos aos próprios municipais.

Destacou que no comparativo entre os anos de 2018 e 2019 houve redução de 22% em registros nas unidades escolares e de 23% em outros próprios da administração municipal. Enquanto que em 2018 foram 326 casos, no ano passado o número caiu para 255, enquanto que em outros prédios da administração caiu de 202 para 155 casos.

O delegado seccional, Wilson Negrão, que esteve acompanhado pelo delegado-assistente Rodrigo Ayres, destacou as ações desenvolvidas no município, colocando a instituição à disposição para ações conjuntas. O delegado Levi D’Oliveira, representando o diretor do Deinter-7, Osmar Guimarães Júnior, afirmou que a integração dos órgãos de segurança no município de Sorocaba é destaque na região.

Já o novo comandante do Comando de Policiamento do Interior (CPI-7), Aleksander Toaldo Lacerda, também destacou a importância das ações integradas e ressaltou que elas deverão acontecer de forma mais frequentes, sobretudo em bairros com maior incidência de criminalidade e dos chamados “pancadões”. Também estiveram presentes o comandante interino do 7º Batalhão de Policiamento do Interior (7º BPM-I), Major Douglas Ricardo Ribeiro Alves, além do comandante da Guarda Civil Municipal de Sorocaba, Henrique de Agrella.


Saiba mais