Agência Sorocaba de Notícias

SECOM

Barreiras sanitárias abordam 19.613 veículos em quatro dias operação em Sorocaba

29 de março de 2021 11:51

Por: Eduardo Santinon (esantinon@sorocaba.sp.gov.br)


As barreiras sanitárias montadas pela Prefeitura de Sorocaba, em cinco pontos da cidade, abordaram 19.613 veículos com placas de outros municípios nos primeiros quatro dias de operação. As ações diárias tiveram início na última quinta-feira (25) e, de lá para cá, 37.085 pessoas, entre motoristas e passageiros, tiveram a temperatura corporal aferida e foram orientadas sobre evitar a circulação na cidade, sem necessidade.

As barreiras vão funcionar até o dia 4 de abril, das 7h às 22h, na Av. Eng. Carlos Reinaldo Mendes (em frente ao Paço Municipal), Av. Ipanema (próximo à entrada do Jardim Botucatu), Av. Dom Aguirre (ao lado da Casa do Turista), Av. São Paulo (altura do número 4.500) e Av. Armando Pannunzio (altura do número 1.120).

Na quinta-feira (25/03), houve a abordagem de 5.477 veículos e de 10.071 pessoas, além de 5.726 e de 11.176 pessoas, respectivamente, na sexta-feira (26/03), dia que registrou o maior número de averiguações. Já, no sábado (27), os dados atualizados indicam 4.208 veículos e 7.909 pessoas que passaram pela inspeção, quantidade que praticamente se manteve no domingo (28), quando 4.202 veículos e 7.929 pessoas foram abordados nas barreiras.

“Foi o fim de semana mais tranquilo deste ano em Sorocaba, do ponto de vista de ocorrências de aglomerações. As barreiras sanitárias, iniciadas na véspera do feriadão de São Paulo, estão sendo importantes nesse sentido. O principal papel delas, o preventivo, tem sido feito, que é inibir a vinda dos paulistanos e de moradores de outras cidades para cá, pois a Baixada Santista tem acesso restrito e conseguimos diminuir esse deslocamento do fluxo para a região de Sorocaba”, analisa o secretário de Segurança Urbana, Coronel Vitor Gusmão.

O coronel ainda elogiou a atuação das equipes da Guarda Civil Municipal (GCM), de agentes de trânsito, profissionais da área da saúde e da Polícia Militar (PM), na abordagem dos veículos de outros municípios nas barreiras sanitárias. “Estão se esforçando muito, fazendo o maior empenho possível para realizar esse serviço e ainda atender outras ocorrências de segurança e saúde pública, para evitar a disseminação da Covid-19”, complementa.

Casos de pessoas em estádio febril ou suspeita de Covid-19, identificados nas barreiras sanitárias, são orientados a seguir até uma unidade de saúde. “As pessoas de outras cidades, caso não tenham uma justificativa, são orientadas a retornarem para o município de origem. Também verificamos se elas têm máscaras e álcool em gel”, aponta a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Ana Paula Diegues.

 

Postos e supermercados

O fim de semana também foi mais restritivo para o funcionamento de postos de combustíveis e de supermercados em geral, devido aos decretos municipais que limitam essas atividades desde a última sexta-feira (26), também como forma de evitar a proliferação da Covid-19, sobretudo após a confirmação da circulação da variante de Manaus do Coronavírus na cidade.

Os postos de combustíveis, até o dia 4 de abril, de segunda-feira a sábado, podem operar das 6h às 20h, sendo que, aos domingos, devem permanecer fechados. “No domingo, registramos dois casos, um do Éden e outro no Jardim Simus, de postos funcionando irregularmente, os quais foram notificados e tiveram as atividades encerradas. Apenas um posto, na Avenida Dom Aguirre, foi autorizado a operar exclusivamente para abastecer veículos de serviços essenciais e emergenciais, como ambulâncias e viaturas de segurança pública”, afirma o secretário de Segurança Urbana.

Supermercados e hipermercados estão liberados para funcionar das 7h às 22h, também até o dia 4 de abril. Desde esta segunda-feira (29), obrigatoriamente, está limitada a circulação de pessoas nesses locais a um membro por família. “Pedimos ao sorocabano que entenda o momento crítico e único pelo qual passamos. É importante atender ao apelo do Poder Público e sair apenas em caso de necessidade, para evitar aglomerações e o contágio”, finaliza o secretário municipal.


Saiba mais