Agência Sorocaba de Notícias

SECOM

Éden, Cajuru e Aparecidinha: rodízio terá continuidade

22 de outubro de 2020 17:19

Por: Carlos Lara - carloslara@saaesorocaba.sp.gov.br


Diretores, engenheiros e técnicos do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Sorocaba estiveram reunidos no final da tarde desta quinta-feira (22), na sede administrativa da autarquia, localizada no Jardim Santa Rosália, para a avaliação do quinto ciclo do rodízio no abastecimento implantado nas regiões dos bairros do Éden/Zona Industrial, Aparecidinha e Cajuru, e diante dos dados e informações analisados decidiram pela manutenção do sistema por mais uma semana, visto que o quadro pouco mudou.

A continuidade se dará nos mesmos moldes dos últimos sete dias, com todos os bairros envolvidos sendo abastecidos das 6h às 18h, enquanto que das 18h às 6h ocorre a interrupção na distribuição de água, para que o sistema das represas Castelinho/Ferraz, que abastece essa região, continue sendo preservado e não ocorra o esgotamento e a consequente falta de água generalizada.

A decisão pela manutenção do rodízio por mais um ciclo de sete dias ocorreu com base em alguns parâmetros estudados, tais como os níveis das represas, o comportamento de consumo da população e as previsões de temperaturas e principalmente de chuvas, que não estão sendo concretizadas, visto que nas precipitações ocorridas nos últimos dias, o volume medido na região do Éden, Cajuru e Aparecidinha foi de apenas 1,4 milímetro.

Conforme os dados analisados na reunião desta quinta-feira, o sistema Castelinho/Ferraz continua com os mesmos 20% de sua capacidade total. Porém, se por um lado não houve recuperação, a autarquia conseguiu manter os níveis, por meio da manutenção da média entre 50% e 70% de diminuição no volume de água captado nas duas represas.

No quinto ciclo do rodízio a economia no uso da água por parte da população foi de 15%, um ponto percentual abaixo do verificado na semana anterior, como reflexo do fato da região do Cajuru ter passado a receber água durante o dia. No primeiro ciclo essa economia foi de 25%, nos dois seguintes de 15% e no quarto ciclo 16%.

Quanto às demais represas que abastecem Sorocaba, Ipaneminha está com 75% de sua capacidade total e Itupararanga com 54%. Na próxima semana uma nova reunião de avaliação será realizada, quando os números apesentados no sexto ciclo serão analisados.


Saiba mais