Agência Sorocaba de Notícias

SECOM

Especialistas da SEDU orientam como facilitar o período de adaptação das crianças nas unidades escolares

21 de fevereiro de 2020 12:27

Por: Bruno Rodrigues


As aulas iniciaram na rede municipal no dia 5 de fevereiro e até esta sexta-feira (21) as crianças da etapa creche integral estão em período de adaptação. Esta fase é um momento em que muitas crianças estão ingressando na unidade escolar pela primeira vez. E as reações dos pequenos são diferentes a esse “novo mundo”. Alguns lidam de maneira mais tranquila, outros ficam mais apreensivos e até assustados.

De acordo com a psicóloga da Divisão de Educação Especial (DEE), da Secretaria da Educação (SEDU), Giseli Morelli Trevisan, no período de adaptação é esperado que as crianças apresentem sentimentos como insegurança, ansiedade e medo. Esses sentimentos estão relacionados com a expectativa em relação ao desconhecido, ao novo e à separação dos pais. Os alunos que iniciam uma nova etapa na unidade escolar ou que são transferidas para um novo ambiente estão mais suscetíveis a sentir dificuldades no período de adaptação”.

Para algumas crianças tudo é novidade. Por isso, é recomendado pela Secretaria da Educação que os pais ou responsáveis participem das primeiras aulas acompanhando os alunos. “O período de adaptação é muito delicado, tanto para a equipe escolar, como para as crianças. É necessário um preparo adequado para solidificação de vínculo dos alunos com a escola nesta fase. Quanto mais eficaz é o atendimento, mais acolhedora e segura será esta experiência para a criança”, salienta a gestora de desenvolvimento educacional, Sonia Maria Manetta Cobianchi de Oliveira.

Contribuição familiar

Em alguns casos, as crianças, ao verem seus pais indo embora, tentam correr até o portão ou calçada para alcançá-los. Isso torna necessária uma atenção redobrada dos profissionais das unidades.

Além de um bom desempenho da equipe escolar, Giseli alerta que os pais ou responsáveis podem colaborar de muitas maneiras para que os estudantes se adaptem mais rapidamente ao novo ambiente. “É muito importante que os pais estejam seguros, conversem com as crianças antes de ir à unidade e expliquem que eles vão voltar. Que é, apenas, uma separação momentânea”.

Outra prática fundamental é despedir-se dos estudantes. “Não é recomendável que os pais se escondam enquanto a criança se distrai e saiam repentinamente. O processo de despedida é importante e facilita o período de adaptação. Deixar um objeto que a criança consiga associar a um compartilhamento com os pais, como uma pulseirinha, uma garrafinha, servirá para que a criança o associe aos pais e isso também colabora para tranquilizá-la nesta fase inicial de adaptação ao novo ambiente”, pontua a psicóloga.


Saiba mais

Fotos

22 de setembro de 2020 17:22

21 de setembro de 2020 12:02