Agência Sorocaba de Notícias

SECOM

Prefeitura de Sorocaba abre consulta pública do 2º Inventário de Gases de Efeito Estufa

10 de agosto de 2020 15:14

Por: Mariana Campos - macampos@sorocaba.sp.gov.br


Documento foi finalizado e aguarda validação do ICLEI Global

A Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Sema), abre nesta segunda-feira (10) a consulta pública do 2º Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE). O documento, que considera as emissões que ocorreram entre 2013 e 2017 nos setores de transporte, resíduos e energia do Município, pode ser conferido no site da Sema: http://meioambiente.sorocaba.sp.gov.br/.

Elaborado pela Sema, com apoio técnico do ICLEI América do Sul, a iniciativa dá continuidade à implementação do projeto Urban-LEDS II, do qual Sorocaba faz parte, que visa tornar as estratégias de desenvolvimento de baixa emissão uma parte fundamental da política e planejamento urbano nas cidades. O documento aponta a quantidade de gases de efeito estufa emitidos na cidade e quais os setores com maior emissão.

“Esse segundo inventário é muito importante e parte fundamental do compromisso de Sorocaba dentro dos esforços no combate às mudanças climáticas. O nosso objetivo é obter informações para a elaboração de estratégias que farão parte do Plano de Ação Climática”, destaca o secretário do Meio Ambiente e Sustentabilidade, Maurício Tavares da Mota. Após a consulta, será consolidada a versão final completa e outra com linguagem mais acessível, bem como a projeção de cenários de emissões da cidade até 2050, que, juntos à análise de risco climático, subsidiarão a elaboração do Plano de Ação Climática.

Representantes do poder público, instituições de ensino, ONGs, pesquisadores, empresas e outras pessoas podem contribuir com observações e sugestões de aprimoramento com vistas à obtenção de um documento final de boa qualidade que oriente as políticas públicas na cidade.

O inventário de GEE indicou uma queda na intensidade de emissões do município. O sorocabano emite hoje 2,26 toneladas de CO2 equivalente por ano. O setor de transporte é o maior contribuinte de emissões do município, resultado da predominância do modal rodoviário, e fazendo com que os principais combustíveis empregados na frota rodoviária (gasolina, óleo diesel e etanol) tenham papel central na definição das categorias-chave do inventário e na definição de políticas públicas.

Entre os planos e ações da Prefeitura de Sorocaba que possuem interface com a temática do enfrentamento à mudança climática, é possível citar o Plano Municipal de Transporte Urbano e Mobilidade, que inclui o Plano Cicloviário e o Integrabike; e o fortalecimento do transporte público por meio da implantação do BRT e de faixas exclusivas de ônibus. O Sistema BRT terá veículos que vão emitir menos ruído e ser menos poluentes. Com um sistema de transporte urbano eficiente, a tendência é aumentar o número de passageiros e reduzir o número de carros nas ruas.

Além disso, há também esforços voltados à ampliação de áreas verdes e recuperação ecológica, que inclui a elaboração e implantação do Plano de Arborização Urbana e o Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica, o incentivo à criação de RPPNs, garantindo, assim, a criação de corredores de biodiversidade; a participação na Campanha Construindo Cidades Resilientes, da ONU; a implantação da Agenda Ambiental na Administração Pública; o Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, entre outros.

De acordo com a Secretaria do Meio Ambiente, as contribuições deverão ser enviadas para o e-mail sema@sorocaba.sp.gov.br até o dia 31 de agosto. Mais informações podem ser obtidas pelo mesmo e-mail.


Saiba mais