Agência Sorocaba de Notícias

SECOM

Prefeitura divulga novo mapa Covid de Sorocaba

1 de julho de 2020 16:05

Por: Marcelo de Almeida Júnior - marcalmeida@sorocaba.sp.gov.br


Região do Aparecidinha é a área com mais casos devido à testagem feita na penitenciária

A Secretaria Municipal de Saúde de Sorocaba, por meio da Vigilância Epidemiológica, divulgou nesta quarta-feira (01) um novo boletim epidemiológico sobre a Covid-19. O documento traz a evolução de casos confirmados do dia 21 de março a 30 de junho; taxa de letalidade; caracterização dos óbitos; além da distribuição geográfica de casos usando as 32 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) como referência local.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, as três regiões com mais casos são Aparecidinha (7,34%), Márcia Mendes (6,88) e Cerrado (6,76). No caso de Aparecidinha, o aumento foi justificado pelo registro de presidiários que testaram positivo num inquérito realizado pelo Governo do Estado de São Paulo. Já as três localidades com menos casos são Carandá (0,91%), Angélica (1,14%) e Habiteto (1,23%). A referência da porcentagem é baseada nos 5.400 casos confirmados do dia 30 de junho.

O documento também informa que a taxa de letalidade atual de Sorocaba é de 2,31%, ou seja, 125 óbitos entre os 5.400 casos confirmados. Do total de óbitos, 87 (70%) foram homens e 38 (30%) mulheres. A idade média das vítimas é de 67 anos.

Entre os fatores de risco, a comorbidade mais frequente nas vítimas da Covid-19 foi a cardiopatia, totalizando 57 (46%) óbitos por conta dessa doença crônica. Em segundo, a diabetes somou 44 (35%) mortes. Já a terceira patologia frequente foi a obesidade em 19 (15%) pessoas. Do total de vítimas com o novo coronavírus, 87 (70%) possuíam comorbidades e 38 (30%) não tinham registro de ter doença adicional.

Boletim Epidemiológico


Saiba mais