Agência Sorocaba de Notícias

SECOM

Prefeitura já entregou mais de 15.500 cestas básicas a famílias necessitadas

21 de maio de 2020 18:07

Por: SECOM/SECID


Nesta quinta-feira (21) a Sedettur aderiu ao movimento entregando m áscaras de proteção aos beneficiários das cestas. O trabalho faz parte da campanha “Máscara Legal”.

Sorocaba tem se destacado no trabalho assistencial junto às famílias carentes da cidade neste momento em que o mundo passa pela pandemia do coronavírus. Através do trabalho da Secretaria da Cidadania (Secid), com o apoio de outras pastas e organismos públicos e privados, além da participação de servidores voluntários, a Prefeitura entregou mais de 15.500 cestas básicas. O material é resultado da doação de empresas locais e cidadãos que querem ajudar ao próximo.

As arrecadações vieram por meio da campanha “Sorocaba Solidária. Com solidariedade #vai passar”, do Fundo Social de Solidariedade (FSS) que, até o momento, conseguiu mais de 16 mil cestas. A prioridade é entregar os alimentos às famílias do CadÚnico, do Governo Federal, e que se encontram na linha de extrema pobreza, recebendo até R$ 89,00 por pessoa no mês.

Para auxiliar aos cidadãos sorocabanos, a Secretaria da Cidadania também iniciou nesta terça-feira (19) o segundo mutirão de entrega de cestas básicas. Nos dois primeiros dias foram montados dois postos base para a distribuição das 13.504 unidades recebidas do governo estadual, dentro do programa ‘Alimento Solidário’. Famílias das regiões do Éden; Cajuru; Aparecidinha; Brigadeiro Tobias; João Romão, Zacarias e Sabiá receberam 1.800 cestas de um total de 2.397 visitas realizadas. Já nesta quinta-feira (21), até ás 15 horas, outras 712 famílias da Zona Norte também foram beneficiadas. O trabalho de entrega das cestas continua nesta sexta-feira (22).

Paulo Henrique Soranz, secretário da Cidadania, lembra que no primeiro mutirão realizado na cidade, em abril, foram entregues mais de 13 mil cestas obtidas por doação de empresas e pessoas físicas. Para ele, a ação da gestão municipal é de extrema importância no atendimento às pessoas em vulnerabilidade social. “O Brasil está passando por problemas graves em razão da Covid-19. A Prefeitura de Sorocaba, através da Secid, está tendo um olhar social e buscando todas as formas atender às famílias identificadas em situação de extrema pobreza. Além dessas, estamos fazendo o possível para auxiliar aquelas que estão perdendo o emprego e necessitam da ajuda do município, neste momento”, contou.

Alimento e segurança

Também nesta quinta-feira (21) a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo (Sedettur) abraçou o trabalho de distribuição de cestas, adensando o atendimento aos cidadãos.

Junto com as cestas básicas do governo estadual, a Sedettur  entregou máscaras faciais para a proteção das famílias assistidas. O trabalho engrossou a campanha ‘Máscara Legal’, promovida pela Prefeitura de Sorocaba com o apoio da Fundação Ubaldino do Amaral, do Jornal e da Rádio Cruzeiro do Sul. Foram entregues mais de mil máscaras para as famílias do CadÚnico.

Segundo o titular da Sedettur, Fernando de Oliveira, foram entregues duas máscaras por cesta no Vitória Régia 1 e 2, Parque das Laranjeiras e Paineiras. “Todas essas máscaras foram produzidas na Uniten (Universidade do Trabalhador, Empreendedor e Negócios) pelas 12 costureiras voluntárias. Por dia são confeccionadas, aproximadamente, 700 máscaras, dependendo da matéria prima para produção”, destacou.

Para a continuidade do trabalho, de acordo com o secretário, a Uniten está aceitando a doação de matéria prima, especialmente elástico, para a confecção dos equipamentos de proteção. Tecidos, linha e fio para overloque também são bem vindos. As doações podem ser feitas das 9h às 17h na Uniten, na avenida General Osório, 1840 – Altos do Trujillo. Já a Secid e o Fundo Social de Solidariedade aceitam doações de cestas básicas para distribuição às pessoas carentes.

Participam da entrega das cestas a Secretaria de Segurança Urbana (Sesu), por meio da Guarda Civil Municipal (GCM), a Urbes Trânsito e Transportes e o Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), além de entidades da sociedade civil.


Saiba mais