Agência Sorocaba de Notícias

SECOM

RMS deve ganhar uma Câmara Temática para tratar da Mudança Climática

20 de janeiro de 2020 17:28

Por: Mariana Campos - macampos@sorocaba.sp.gov.br


A pedido da prefeita Jaqueline Coutinho, o secretário do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Sema), Maurício Tavares da Mota, se reuniu na semana passada com a chefe do Executivo de Tatuí, Maria José Vieira de Camargo, atual presidente do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), para levar a proposta da institucionalização de uma Câmara Temática que tratará da Mudança Climática na RMS. A ideia foi aceita pela prefeita da cidade vizinha, que se comprometeu a levar para apreciação do conselho já na primeira reunião de 2020 do grupo.

“Precisamos saber qual será o impacto da mudança climática nos municípios da nossa região e estamos dispostos a contribuir nesta temática, auxiliando as cidades o que fazer para mitigar e se adaptar aos eventos climáticos extremos”, destacou o secretário de Sorocaba. O Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Sorocaba é quem conduz as políticas públicas para todos os municípios que integram a RMS.

A criação de uma câmara temática para a RMS é importante, criando um grupo de trabalho, formado por técnicos dos municípios e das universidades da região, que vão trabalhar com questões e pesquisas para auxiliar na tomada de decisões na gestão das cidades, dentro da linha de trabalho de mitigação ou adaptação.

Na ocasião, o secretário falou sobre a realização do 1º Fórum Regional de Mudanças Climáticas, em novembro de 2019, na Universidade de Sorocaba (Uniso), quando os participantes puderam debater sobre os principais desafios na redução das emissões de gases de efeito estufa. “Tivemos 22 municípios presentes no evento, o que demonstra a preocupação com a temática”, destaca Mota. O segundo fórum está marcado para março deste ano na UFSCar, campus Sorocaba, e terá como foco os recursos hídricos.

A RMS é composta por 27 municípios, com uma população de quase dois milhões de habitantes. É a maior produtora de alimentos e a segunda em indústrias entre as regiões metropolitanas, gerando cerca de 4,25% do PIB do Estado. Seu crescimento econômico e demográfico vem se destacando o que, consequentemente, tem gerado grande pressão sobre seus recursos naturais e a qualidade de vida. A região possui importantes remanescentes de Mata Atlântica e de Cerrado, tornando a detentora de uma biodiversidade única, bem como, importantes recursos hídricos, como as bacias do Sorocaba e Médio Tietê, do Alto Paranapanema e do Ribeira.

Participaram do encontro a secretaria de Planejamento e Gestão Pública de Tatuí, Juliana R. Leomil Mantovani, o secretário de Agricultura e Meio Ambiente Tatuí, Célio José Valdrighi, o secretário de Segurança de Tatuí, Miguel Angelo de Campos, o chefe de Divisão de Gestão Institucional da Serim, Ivan Flores Vieira, além de técnicos das secretarias do Meio Ambiente de Sorocaba e Tatuí, e o coordenador do curso de Engenharia Ambiental da Uniso, Prof. Me. Antonio Carlos Ramos Gonçalves.


Saiba mais

Fotos

22 de setembro de 2020 17:22

21 de setembro de 2020 12:02