Agência Sorocaba de Notícias

SECOM

Rodízio começa nesta 5ª feira nas regiões do Éden, Cajuru e de Aparecidinha

16 de setembro de 2020 17:16

Por: Carlos Lara - carloslara@saaesorocaba.sp.gov.br


Represa Castelinho

Para preservar e reequilibrar os mananciais e evitar uma situação de desabastecimento generalizado, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Sorocaba dá início nesta quinta-feira (17) ao rodízio na distribuição de água, envolvendo os bairros das regiões do Éden, Cajuru, Aparecidinha e Zona Industrial, no sistema de 12 horas seguidas com abastecimento e 12 horas sem.

Considerando as características de cada região, o rodízio ficou definido e começa da seguinte forma: os bairros das regiões do Éden/Zona Industrial e Aparecidinha permanecerão abastecidos das 6h às 18h, enquanto que o Cajuru vai receber água no período das 18h às 6h do dia seguinte, e assim consecutivamente, dia a dia, mantendo-se as regiões e os seus respectivos horários.

A implantação do sistema de rodízio ocorreu como decisão da diretoria e corpo técnico da autarquia, diante do alto consumo de água que vem sendo verificado na região envolvida, e na cidade como um todo, com picos que chegam a 50% acima da média considerada normal, e principalmente devido ao atual quadro do sistema Castelinho/Ferraz, cujas represas apresentam índice de 15% de sua capacidade total, considerado preocupante.

Desta forma, a autarquia verificou que se não forem tomadas ações neste momento, os dois mananciais correm o risco de chegar a um ponto crítico, impossibilitando a captação, visto que não há previsão, pelo menos em curto prazo, de precipitações em volume significativo, que permitam a recuperação.

Características

Em virtude do bairro do Éden possuir característica comercial maior, quando comparada à região do Cajuru, ficou determinado que o abastecimento dos bairros que compõem essa região será realizado no período diurno, e a região do bairro Cajuru será abastecida no período noturno. A região do bairro Aparecidinha, que inclui o Jardim Ouro Branco, será abastecida no período diurno, devido às condições operacionais, bem como pela especial condição de existir nesta região o Centro de Detenção Provisória, a Penitenciária de Sorocaba e a Fundação Casa.

Desta forma, as regiões serão atendidas da seguinte forma, a partir desta quinta-feira (17) :

Região do Éden/Zona Industrial: abastecida das 6h às 18h; interrupção das 18h às 6h;

Região do Cajuru: abastecida das 18h às 6h; interrupção das 6h às 18h;

Região de Aparecidinha: abastecida das 6h às 18h; interrupção das 18h às 6h.

Está definido também que será garantido o abastecimento, por meios regulares ou alternativos (caminhões-tanque), dos usuários que prestam serviços essenciais, tais como hospitais, maternidades, unidades de saúde, unidades do sistema prisional, creches, escolas, Corpo de Bombeiros etc., e para tanto a autarquia possui uma listagem destes clientes.

A autarquia esclarece ainda que, considerando as características topográficas das regiões e as particularidades do sistema de distribuição, é possível que o período de estabilização do sistema após a retomada do abastecimento se prolongue, principalmente nas partes mais altas.

Reavaliações semanais

Após cada ciclo de sete dias, a direção e corpo técnico do Saae/Sorocaba se reunirá novamente, para avaliar e discutir os resultados do rodízio e definirá pela sua continuidade ou não, bem como pela manutenção ou alteração dos períodos de abastecimento e interrupção.

Quando da normalização dos níveis dos mananciais, detectada pelo monitoramento diário dos mesmos, e com a previsão da ocorrência de precipitações significativas, que tragam segurança ao sistema de abastecimento de água, a autarquia deliberará pelo fim do sistema de rodízio e posteriormente pelo encerramento do plano de racionamento.

O corpo diretivo e de técnicos e engenheiros do Saae/Sorocaba estima que com a realização deste sistema de rodízio no abastecimento haja uma redução significativa do volume captado nos mananciais Ferraz/Castelinho, em torno de 70%, permitindo a operacionalização da distribuição de água de uma forma que não exista falta de água o tempo todo.


Saiba mais