Agência Sorocaba de Notícias

SECOM

Secid faz reunião virtual com gerentes de hotéis credenciados para receber idosos

22 de julho de 2020 17:04

Por: Secom / Secid


O secretário da Cidadania de Sorocaba (Secid), Paulo Henrique Soranz, fez uma reunião virtual na tarde desta quarta-feira (22) com representantes dos hotéis credenciados a receber idosos vulneráveis que tenham algum parente com Covid-19, ou com suspeita.

Aos participantes do encontro, Michele de Paula, gerente do Ibis Sorocaba, Daniel Costa, do Royal e Bruno Duarte, do Sorocaba Park, Soranz explicou  que a ação só será possível em razão de recursos repassados pelo governo federal ao Fundo Municipal da Assistência Social. O dinheiro tem como destino as ações de prevenção e combate ao coronavírus no âmbito da assistência, não podendo ser aplicado em outras áreas. Além disso, o titular da Secid comunicou de que a  minuta dos contratos com os hotéis será encaminhada até sexta-feira (24) e que eles, também, receberão o protocolo do fluxo de atendimento aos hospedados. A hospedagem acontecerá em sistema de rodízio de modo a que, se houver três intervenções cada hotel receberá um idoso, por exemplo.

De acordo com a chefe da Divisão de Vigilância Socioassistencial, Taline Libanio, apenas idosos com autonomia, que se alimentam e fazem a parte de higiene sozinhos poderão ir para os hotéis. Todos os idosos serão orientados de como agir nos ambientes de modo a sentirem-se bem, já que “não estão presos”, reforçou. Apesar disso, cada beneficiário deverá cumprir regras de segurança como manter contato com os familiares através de telefones particulares. Aquele que não cumprir as regras, perderá o direito ao isolamento no hotel.

Acamados

Conforme Taline, a equipe que atende ao programa de Acamados, da Secretaria da Saúde (SES) vai monitorar os idosos diretamente e, caso apresentem algum problema de saúde, uma equipe será deslocada para fazer o atendimento. Os idosos beneficiários do programa de hospedagem em hotel não são doentes e não têm o  coronavírus. Ao contrário, a ideia é tira-los de casa quando algum parente for diagnosticado, ou apresentar suspeita de contágio pelo novo coronavírus, garantindo-lhes a devida segurança. Os idosos são considerados grupo de risco para a Covid-19.

Os idosos também serão monitorados para se conhecer a condição emocional de cada um em razão da quarentena e do distanciamento de seus familiares. Após sete dias no hotel, os profissionais da Secretaria da Saúde farão exames de covid nos idosos.

Soranz acredita que a partir da próxima semana os hotéis já poderão receber essa clientela. Após estabelecida suspeita para Covid-19 nos cidadãos sorocabanos, será aplicado questionário onde o paciente deverá indicar quantas pessoas moram no mesmo local e se há algum idoso residindo na casa. Se positivo e o espaço for pequeno, a SES vai acionar a Secretaria da Cidadania para as providências quanto à concessão da hospedagem.

Paulo Soranz considera que o programa, ao mesmo tempo em que auxilia aos idosos, preservando suas vidas, também dá apoio à rede hoteleira mediante a retração econômica e a diminuição no número de hospedagens. A diária a ser paga por idoso é de R$ 200,00 com direito a três refeições. O material de higiene pessoal deverá ser levado pelo idoso.

Cadùnico

Segundo dados do Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal, Sorocaba tem 12.975 idosos, acima de 60 anos em situação de vulnerabilidade. Os dados são de junho deste ano e estão assim divididos:

Divisão por renda (em R$):

Renda R$ 0 a R$ 89: 1.499

Renda R$ 89 a R$ 178: 686

Renda R$ 178 a 1/2 Salário Mínimo: 3.998

Renda acima de 1/2 Salário Mínimo: 6.792

Idosos que residem em:

Submoradia coletiva/ particular improvisado: 315

1 cômodo: 175

2 cômodos: 880


Saiba mais