Agência Sorocaba de Notícias

SECOM

Selo Social é entregue para 48 organizações no PTS

9 de março de 2020 15:03

Por: Isabela Rocha (Programa de Estágio) Supervisão: Renato Monteiro


A Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Cidadania (Secid), e o Instituto Abaçaí entregaram, na última quinta-feira (5), o certificado do Selo Social do ciclo 2019 para 48 organizações e 204 projetos da cidade. A solenidade aconteceu no Parque Tecnológico (PTS), e contou com a presença de representantes da sociedade civil e secretários municipais.

Neste mesmo evento, que encerra um ciclo de cinco anos do Selo Social na cidade, foram reconhecidos os 681 impactos sociais positivos para a comunidade sorocabana e certificados projetos do Poder Público, de empresas privadas e da sociedade civil organizada, O secretário de Cidadania, Paulo Henrique Soranz, explicou que “estas ações proporcionam além do aumento na qualidade dos atendimentos, uma participação maior entre os setores, dando a chance de conhecer melhor o trabalho dos outros”.

“Ao longo do último ano, 161 ações foram realizadas por meio de convênios com a Prefeitura, empresas e instituições do terceiro setor”, indicou Maria da Penha Nihei, coordenadora do Selo Social na Prefeitura. Ela também explica que, desde que a Prefeitura de Sorocaba aderiu à iniciativa, em 2014, 889 projetos já foram executados junto com o Selo Social. Isso representa 3.170 impactos sociais, além de 3.775.957 atendimentos prestados à população do município, nas áreas de cidadania; meio ambiente; educação; inclusão; saúde; cultura, economia e urbanização

No último ano, sete projetos foram implantados na cidade. Eles foram criados a partir da distribuição das 48 instituições participantes do programa em diferentes grupos, como o “Tô Dentro, Tô Fora”, que consiste numa parceria da Escola Estadual “Wanda Costa Daher” e da extinta Secretaria de Políticas Sobre Drogas (Sepod), hoje, uma coordenadoria dentro da pasta de Cidadania. O objetivo deste projeto é “sensibilizar a comunidade, em especial aos jovens, de como a vida pode ser atraente sem o uso de drogas”, disse o coordenador de combate às drogas, Alexandre Vieira.

Outros exemplos bem sucedidos são: “Eu na rua” que destaca a necessidade de um olhar para as pessoas em situação de rua. O “ABC – Atenção Básica em Cidadania” que tem a proposta de despertar as potencialidades dos adolescentes participantes, incentivando-os a ser politicamente protagonistas em suas comunidades. Outro projeto, o “I Simpósio Social de Sorocaba” oportunizou parcerias entre os três setores da sociedade e, com isso, favoreceu a permanência dos atendimentos às causas socioambientais no município e na região. Já “Esse Espaço também é meu” visa fazer a transformação de uma praça no bairro do Éden, para melhorar os aspectos de acessibilidade.

Outro caso que vale destacar é o do projeto “Galera Game”. Nessa ação, o público brincou com o mundo dos games ao mesmo tempo em que eram trabalhados com os adolescentes, temas como: cidadania; incentivo à leitura; sustentabilidade, inovação, cultura e além de tudo isso, dá ao aluno a sensação de pertencimento à escola e a sociedade. O projeto “Meu Futuro” pretende desenvolver, pessoal e profissionalmente, adolescentes e jovens em situação de acolhimento, pensando em prepará-los e desenvolvê-los para o momento da reinserção social, promovendo sua autonomia e projeto de vida.

O Selo Social tem como estratégia estimular boas iniciativas e reconhecer o trabalho de empresas, órgãos públicos e entidades sociais que promovem o desenvolvimento social do município. A Prefeitura entra como articuladora e participante ativa, pois apresenta e faz parte do conselho que avalia os projetos sociais que podem ser viabilizados. Além de reconhecer que esses diversos projetos realizam trabalhos de grande relevância pública, em sua maioria.

Empresas, entidades sociais e órgãos públicos, podem se inscrever gratuitamente para participar da certificação do Selo Social. Mais informações em: www.selosocial.com/sorocaba


Saiba mais