Agência Sorocaba de Notícias

SECOM

SOB O OLHAR DA ESPERANÇA: Renascimento e celebração da vida para quem se curou da Covid-19 em Sorocaba

7 de abril de 2021 19:08

Por: Marcelo de Almeida Jr


Sorocaba registrou, nesta quarta-feira (7), um total de 45.194 recuperados da Covid-19. Mas não são apenas números, são pessoas que receberam a chance de voltar às suas famílias e comemorar um renascimento, uma celebração da vida, diante do difícil momento da pandemia que todo o país enfrenta.

Esse sentimento de vitória pode ser resumido no relato emocionante do mecânico de motos, Bruno de Oliveira, de 37 anos. Ele foi diagnosticado com a Covid-19 em um hospital particular de Sorocaba, em maio do ano passado, quando a doença ainda criava estranheza em muitas pessoas, por ser algo recente no Brasil.

Segundo Bruno, mesmo sem convênio, optou pelo atendimento particular por ter certo preconceito em relação ao sistema público de saúde à época. Ele chegou em estado grave no hospital e precisou ser internado por estar com baixa saturação do oxigênio e 50% do pulmão comprometido.

Após alguns dias internado, o dinheiro de Bruno acabou e ele não tinha mais condições de se manter assistido no hospital particular. Foi aí que surgiu a necessidade de procurar o SUS. Graças ao convênio da Prefeitura de Sorocaba com a Santa Casa, Bruno seguiu para uma vaga de internação neste hospital.

“Quando cheguei lá, confesso que esperava o pior, mas fui surpreendido com a estrutura e o acolhimento dos profissionais da saúde. A humanização da Santa Casa foi diferenciada. Fui tratado com todo carinho por todos os setores, da limpeza até quem preparava minhas refeições. Na minha alta, fizeram uma comemoração e, até hoje, tenho contato com o pessoal de lá. Só tenho que agradecer por toda assistência. Hoje, eu falo para minha esposa que tenho dois aniversários, o dia do meu nascimento, em 20 de abril e a data da minha alta, no dia 7 de maio, pois eu nasci de novo”, relata Bruno.

Comemorar aniversário é sempre bom, mas a jovem de 27 anos, Michele Costa, não esperava celebrar sua data de nascimento internada com Covid-19. Recentemente, no mês de março, a auxiliar de vendas foi diagnosticada com a doença na UPA do Éden e, após apresentar piora, foi internada na UTI do hospital da Santa Casa.

“Foi um momento quando precisei ter muita fé, pois nunca tinha sido internada em um hospital na minha vida e, de repente, me vi longe das pessoas que eu amo e em estado grave na UTI. Foram nove dias na UTI, em uma ala que todos os pacientes estavam intubados e somente eu no oxigênio. Olhando para um crucifixo no quarto do hospital, pedi todos os dias para que Deus me curasse o mais rapidamente possível. Na noite do meu aniversário, recebi alta da UTI e fui para um leito de enfermaria. Lá, com ajuda da equipe de humanização da Santa Casa, comemoraram o meu aniversário em uma videochamada com a minha família. Fiquei muito feliz! No dia seguinte, tive alta do hospital e pude voltar para casa”, conta.

Muita fé, além de todo cuidado médico intensivo, também foi o que ajudou Maria Eunice, de 66 anos, a buscar a superação durante sua passagem pela UTI da Santa Casa. Ela foi diagnosticada com a Covid-19 no mês de março, na UPH Zona Leste.

“Na Santa Casa, me senti que estava acolhida, mesmo sabendo que seria uma situação complicada na UTI. Não precisei ser intubada, mas utilizei o aparelho de alto fluxo de oxigênio. Com o passar dos dias, fui ganhando forças, mas não conseguia dormir, pois tinha medo de morrer. Vendo outros pacientes recebendo alta, isso foi a motivação para eu lutar contra essa doença e alcançar minha recuperação. Após sete dias, recebi alta da UTI e fui para a enfermaria. No outro dia, recebi alta e fui embora para minha casa rever meus filhos e netos. Só tenho que agradecer aos profissionais que cuidaram de mim na UPH e na Santa Casa”, descreve a aposentada.


Saiba mais