Descarte ambientalmente correto e consciente de lixo e entulho ajuda a evitar enchentes e alagamentos

Por: Michelle Alves

Resíduos descartado de forma incorreta se acumulam nas bocas de lobo, podendo causar enchentes e danos à cidade e sua população.

A Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Serviços Públicos e Obras (Serpo), da Secretaria de Meio Ambiente, Proteção e Bem-estar Animal (Sema), de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo (Sedettur), da Secretaria de Comunicação (Secom), com o apoio também do Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) Sorocaba, lança, nas redes sociais e outros canais oficiais, uma campanha a respeito do descarte ambientalmente correto e consciente de lixo e entulho no município.

A iniciativa ganha ainda mais importância frente ao período chuvoso, como é habitual acontecer durante o verão, com o objetivo de evitar eventuais alagamentos em função de bocas de lobo e bueiros entupidos, além de combater a poluição de córregos e rios, melhorar a qualidade de vida dos moradores e preservar a natureza.

A campanha envolve vários setores das pastas participantes. “Nossa atenção, neste momento do ano, está voltada para a capacidade de vazão das águas das chuvas. Estamos em um período chuvoso e todos precisam fazer a sua parte. O Poder Público Municipal fornece meios e locais de destinação correta a todos os tipos de resíduos e conta com a participação de cada morador de Sorocaba, para jogar o lixo ou entulho gerado de forma consciente e responsável”, reforça o secretário da Serpo, Darwin de Almeida Rosa.

Lugar de lixo é no lixo!

O lixo jogado de forma inconsequente nas ruas e parques da cidade, além de sujar esses espaços, impacta seriamente na fauna e na flora local e volta de forma negativa para a população, ao danificar o aspecto visual da cidade, exalar mau cheiro, atrair animais peçonhentos, entupir bueiros e propiciar alagamentos. Ao chegar ao Rio Sorocaba, o lixo impacta ainda mais seriamente a fauna, a vegetação e o próprio rio.

Resíduos, como papéis, embalagens e outros sólidos, nunca podem ser descartados nas ruas, calçadas ou em terrenos baldios. Muitos animais que vivem ali, ou são atraídos pelo lixo, podem comprometer o bem-estar da comunidade e a qualidade do ambiente. Sobras de alimentos e entulhos, por exemplo, atraem ratos, escorpiões, baratas, caramujo africano, entre outros animais que podem trazer doenças e riscos à saúde. Além disso, muitos recipientes que acumulam água parada podem se tornar criadouros do Aedes aegypti, mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya, Zika e Febre Amarela.

Já, em obras ou construções, não se pode permitir que terra, areia ou pedras, por exemplo, sejam levadas pela água da chuva, porque esse material pode entupir as bocas de lobo. Por isso, o comportamento da população, além do trabalho contínuo do Poder Público, é fundamental para garantir a cidade sempre linda e limpa.

Onde descartar resíduos eletrônicos

A proposta da campanha também é orientar sobre os locais onde as pessoas podem descartar lixo eletrônico, como pilhas, baterias e outros resíduos eletroeletrônicos que não funcionam mais. Esse materiais podem ser entregues na sede da Secretaria do Meio Ambiente, Proteção e Bem-estar Animal (Sema), localizada na Rua Santa Maria, 197, na Vila Hortência, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A iniciativa de logística reversa ocorre por meio de um termo de cooperação firmado entre a Prefeitura de Sorocaba e a Gestora para Resíduos de Equipamentos Eletroeletrônicos Nacional – Green Eletron, sem custo para o Município.

O descarte incorreto de lixo eletrônico pode provocar danos ao meio ambiente e à saúde das pessoas, isso porque esses equipamentos têm substâncias tóxicas em sua composição. Ao ser acionada pela Sema, uma empresa certificada e homologada pela Green Eletron recolhe todo o material depositado no coletor e promove a devida reciclagem e a destinação correta do lixo eletrônico.

No coletor, a população pode descartar resíduos com dimensões máximas de 30 cm de altura e 60 cm de largura, como pilhas, notebooks, impressoras, celular, tablets, monitores, scanners, eletroportáteis em geral, fones de ouvidos, suprimentos de impressão, além de partes e peças de equipamentos eletroeletrônicos. Lâmpadas fluorescentes não estão incluídas para descarte nesse coletor. A relação de todo o material que pode ser descartado encontra-se no site: https://www.greeneletron.org.br/lista-completa.

Outro espaço público que recebe computadores, impressoras, baterias, pilhas e celulares é o projeto Metareciclagem, realizado pela Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho, Turismo e Renda (Sedettur). Todo o material recebido é direcionado para cooperativas, para que seja comercializado como sucata eletrônica. Isso evita que esses equipamentos sejam descartados de forma irregular em locais inapropriados.

O projeto também tem como objetivo reaproveitar o maior número de componentes de um computador fora de uso para a montagem de outras máquinas e, assim, formar novos kits de informática. Posteriormente, esses equipamentos são doados pelo Fundo Social de Solidariedade (FSS) em ações sociais junto a entidades assistenciais.

O atendimento do Metareciclagem é feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h e das 13h às 16h, na Avenida Armando Salles de Oliveira, 788, no Trujillo. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (15) 3417-3825 ou pelo e-mail: meta.recicla@gmail.com.

Ecopontos

Sorocaba já conta, atualmente, com quatro Ecopontos, que estão localizados, cada um, na Vila Helena, no Cajuru, no Júlio de Mesquita Filho e na Vila Isabel.

O Ecoponto oferece um serviço gratuito aos cidadãos, para garantir a destinação adequada e ambientalmente correta de diferentes tipos de resíduos e, assim, evitar o descarte irregular na cidade, além de promover a reciclagem desses materiais.

As pessoas podem depositar, gratuitamente, no local, até um metro cúbico de entulho de obras, madeiras de construção civil, móveis velhos, recicláveis, resíduos eletrônicos e eletrodomésticos, o que equivale a, aproximadamente, cinco carrinhos de mão.

Diferentemente dos antigos Ecopontos que existiam no município, o espaço, agora, é todo cercado, tem controle de acesso, recepção, contêiner com banheiro, iluminação em LED, paisagismo e câmeras de videomonitoramento.

As unidades contam com estruturas em que o cidadão pode depositar os resíduos, de forma organizada e devidamente separada. Além de caçambas de diferentes tamanhos para o descarte correto de entulho de obras, madeiras de construção civil, móveis velhos, podas e vegetação, os Ecopontos possuem contêineres para a coleta de recicláveis, resíduos eletrônicos e eletrodomésticos, que são recolhidos por cooperativas que possuem acordo de cooperação firmado com o Município.

Já, volumes maiores demandam a contratação do serviço de caçambas particulares ou a contratação de uma empresa licenciada para fazer o descarte no Aterro de Resíduos Inertes. A Secretaria de Serviços Públicos e Obras reforça que não é permitido o descarte de resíduo domiciliar, óleo automotivo e seus frascos, lixo hospitalar, lâmpadas, gesso, tintas, pneus, sucata de veículos, entre outros.

A Serpo destina, diariamente, todo o material recebido no Ecoponto ao Aterro de Resíduos Inertes. Lá, uma cooperativa faz a devida triagem dos resíduos recebidos para dar o destino ambientalmente correto.

Aterro de Resíduos Inertes

É importante a conscientização da população para que não jogue entulho (como resíduos de demolições de calçadas, pisos, entre outros) ou materiais inservíveis (móveis velhos, madeira, etc) em terrenos baldios ou em espaços públicos.

Em Sorocaba, existe o Aterro de Resíduos Inertes para o descarte adequado desses tipos de materiais, que está localizado na Avenida General Motors, 200, na Zona Industrial.

Essa área está devidamente licenciada junto aos órgãos ambientais competentes e não há custo para as pessoas que forem descartar até 1 (um) metro cúbico de materiais, o que equivale a cinco carrinhos de mão. Para volumes maiores, tem que haver a contratação de uma empresa licenciada para fazer o descarte no local.

Denuncie o descarte irregular

Eventuais denúncias sobre descarte irregular de entulho, resíduos eletroeletrônicos e demais inservíveis na cidade podem ser feitas pelos canais da Ouvidoria do Município, que são o site: http://www.sorocaba.sp.gov.br/atendimento/; o WhatsApp: (15) 99129-2426 e o telefone: 156.

ACESSO À INFORMAÇÃO