Zona Azul opera com novo aplicativo em Sorocaba

Por: Eduardo Santinon

A Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Mobilidade (Semob) e da Urbes – Trânsito e Transportes, informa que o aplicativo da Zona Azul de Sorocaba está disponível em uma nova e mais avançada versão, chamada “Estacionamento Digital”. A ferramenta oferece plataforma mais moderna e intuitiva, trazendo mais funcionalidades e layout diferenciado.

O novo aplicativo é compatível com os sistemas iOS e Android. A ferramenta é o meio mais prático para ativar o uso das 2.527 vagas de Zona Azul existentes na cidade e deve ser baixada pelo link https://www.estacionamentodigital.com.br/sorocaba/ ou diretamente nas lojas de aplicativos dos smartphones.

“Em janeiro passado, fizemos uma atualização no aplicativo anterior e, agora, estamos lançando uma ferramenta completamente nova. Todos os dados dos usuários que utilizavam a plataforma anterior, inclusive os créditos para uso nas vagas rotativas de estacionamento público, já foram migrados para o novo aplicativo, com toda praticidade e sem prejuízo algum”, explica o secretário da Semob, Carlos Eduardo Paschoini.

Ao fazer o login, é necessário, de imediato, criar uma nova senha de acesso. Depois, basta cadastrar o cartão do banco, para comprar créditos e, logo após, é só selecionar a vaga disponível. “Essa nova versão igualmente garante toda segurança do usuário na utilização, bem como a correta habilitação para as novas funcionalidades do aplicativo. O usuário, por meio de um mapa da região central, pode conferir todas as vagas de Zona Azul e quais estão disponíveis”, complementa o secretário.

O sistema está com 61.996 usuários cadastrados, dos quais 54.432 possuem saldo para uso. Atualmente, em média, duas mil ativações de Zona Azul, somente via aplicativo, são realizadas, diariamente, na cidade. O sistema autoriza a permanência do veículo no local, por um período máximo determinado pela sinalização indicada de, pelo menos, uma hora e, no máximo, duas. O valor é R$ 1,50, a hora.

“A Zona Azul auxilia na fluidez do tráfego, na segurança dos motoristas e pedestres e democratiza o uso dos espaços urbanos, permitindo que todo mundo possa utilizar as vagas. É um sistema que já está consolidado em Sorocaba e tem sido cada vez mais utilizado pelos usuários. É muito prático, pois é possível definir o uso da Zona Azul a qualquer momento, de qualquer local”, aponta o diretor-presidente da Urbes, Sergio Barreto.

Cartão da Zona Azul e isenção

Outra forma de utilização do sistema é por meio da venda tradicional de Cartões da Zona Azul, que são impressos em papel. Em média, são utilizados mil por dia, cujas vendas ocorrem, exclusivamente, em postos autorizados, nas Casas do Cidadão ou por meio de pessoal credenciado pela empresa pública. A relação completa de credenciados está disponível no site: https://www.urbes.com.br/zona-azul-postos-venda .

O Cartão da Zona Azul deve constar, obrigatoriamente, todas as informações detalhadas, como placa do veículo, mês, dia, hora e minuto da chegada. Basta colocar a folha sob o painel do automóvel, com a frente voltada para cima, para que fique visível e exposto à verificação.

Veículos utilizados por pessoas com deficiência estão isentos do pagamento da Zona Azul, pelo período máximo de duas horas. Para isso, é necessário que o carro esteja devidamente identificado com a Credencial Especial, emitida pela Semob.

Fiscalização

Para coibir abusos, a Semob tem redobrado a fiscalização nos locais onde há vagas da Zona Azul. A averiguação é feita por agentes de trânsito, pessoalmente nos locais, verificando os cartões dispostos no interior dos veículos, e também por meio de consulta ao aplicativo do sistema, em que é possível identificar o status de cada veículo usuário.

A permanência do condutor ou de outra pessoa dentro do veículo não desobriga o pagamento da taxa. Em caso de infração, o motorista recebe multa grave, no valor de R$ 195,23, e perda de cinco pontos na Carteira de Habilitação.

Mais informações sobre as regras de todo o sistema de Zona Azul estão disponíveis no site: https://www.urbes.com.br/zona-azul-sobre .

ACESSO À INFORMAÇÃO