Agência Sorocaba de Notícias

SECOM

“Operação Ferro-velho” autua estabelecimento na Zona Norte e localiza materiais sem procedência

12 de maio de 2022 18:08

Por:


 

As equipes da “Operação Ferro-velho” fiscalizaram mais dois estabelecimentos nesta quinta-feira (12), ambos localizados na Zona Norte. Um deles foi multado pela Fiscalização de Posturas da Prefeitura de Sorocaba, por comércio de produtos sem procedência, e notificado a encerrar suas atividades temporariamente, até regularizar a situação administrativa. No local, foram apreendidos materiais suspeitos, como luminárias e fiação, que foram encaminhados à Polícia Civil. O outro estabelecimento não apresentava irregularidades.

A ação foi coordenada pela Secretaria do Gabinete Central da Prefeitura e mobilizou sete guardas civis municipais (GCMs), oito policiais militares (PMs) e oito agentes municipais, dos setores de Fiscalização, da Secretaria de Urbanismo e Licenciamento (Seurb); da Zoonoses, da Secretaria da Saúde (SES); e da Secretaria de Serviços Públicos e Obras (Serpo).

O estabelecimento multado pela Fiscalização de Posturas só poderá voltar a funcionar, assim que regularizar a situação legal do negócio, pois operava sem livro contábil para discriminar compras e vendas de materiais, assim como sem nota fiscal. No local, foram apreendidas oito luminárias públicas e cabos telefônicos, também sem documento de procedência. O material apreendido e o proprietário do ferro-velho foram apresentados na Delegacia Participativa de Polícia (DPP) da Zona Norte e houve registro de boletim de ocorrência de apreensão de objetos, para apuração dos fatos.

O mesmo estabelecimento também foi autuado pela Zoonoses, por depósito irregular de materiais, com constatação de acúmulo de água, que pode servir de possível criadouro para o mosquito transmissor de doenças, como a dengue, além de intimado a promover a limpeza de um canil existente no local.

De acordo como o secretário de Segurança Urbana (Sesu) de Sorocaba, Coronel Vitor Gusmão, o objetivo da “Operação Ferro-velho” é, exatamente, coibir a venda de materiais de procedência duvidosa, sobretudo os que são produto de furto. “Nossas ações têm caráter preventivo e contemplam todas as regiões da cidade, para checar denúncias e identificar possíveis delitos ou irregularidades administrativas”, complementa.

 


Saiba mais