Agência Sorocaba de Notícias

SECOM

Casal de turaco-violeta já pode ser visto pelos visitantes do Zoológico Municipal de Sorocaba

15 de outubro de 2021 13:50

Por: Mariana Campos


Além das espécies que fazem parte do plantel do parque, inúmeras outras aves que vivem naturalmente no local podem ser observadas pelos visitantes

O Parque Zoológico Municipal “Quinzinho de Barros” – cartão-postal de Sorocaba – está com dois novos habitantes. Um casal de turaco-violeta (Musophaga violacea) já pode ser observado pelos visitantes no Setor dos Faisões. De espécie africana, a ave ornamental possui cor, predominantemente, violácea, um grande bico vermelho e amarelo e penas avermelhadas na cabeça e nas asas.

Administrado pela Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, Proteção e Bem-Estar Animal (Sema), o “Quinzinho de Barros” possui cerca de 1.000 animais de, aproximadamente, 250 espécies diferentes, e desempenha um importante trabalho de conservação, pesquisa, bem-estar animal, educação ambiental e lazer, que são as cinco funções de um zoológico moderno.

O Zoológico de Sorocaba é um espaço muito rico, que possibilita também a reconexão da população com a natureza. Lá, é possível as pessoas conhecerem mais sobre a biodiversidade brasileira e também de outros países, por meio dos animais que fazem parte do nosso plantel, assim como também observar uma grande variedade de animais que habitam naturalmente o parque, ou seja, são livres na natureza, principalmente as aves”, afirma o secretário da Sema, Antonio Prieto.

A classe das aves está bem representada no plantel do zoo. São mais de 500 indivíduos de cerca de 150 espécies diferentes, entre elas, pelicano (Pelecanus onocrotalus), papagaio-de-cara-roxa (Amazona brasiliensis), gavião-pega-macaco (Spizaetus tyrannus), casuar (Casuarius casuarius), atobá-pardo (Sula leucogaster), condor-andino (Vultur Gryphus) e suindara (Tyto alba).

Espécies que habitam naturalmente o espaço

A área natural onde o Zoológico Municipal está inserido, com a mata nativa e o lago, acaba se tornando um local que atrai muitos animais, seja para moradia ou apenas como um ponto de passagem hospitaleiro durante suas migrações, principalmente as aves. Por isso, um passeio pelo “Quinzinho de Barros” pode se tornar ainda mais rico, aliando-se à experiência de se aproximar de aves que vivem em diferentes locais do Brasil e do mundo, e ainda ter contato com a avifauna presente na cidade.

A beleza das aves, suas características, peculiaridades comportamentais e importantes papéis ecológicos têm chamado cada vez mais a atenção das pessoas. Isso pode ser claramente observado levando-se em conta o aumento no número de pessoas que tem aderido à observação de aves como um hobby.

Lá é possível avistar aves de espécies diversas, como príncipe (Pyrocephalus rubinus), tapicuru (Phimosus infuscatus), picapauzinho-barrado (Picumnus cirratus), garça-moura (Ardea cocoi), beija-flor-tesoura (Eupetomena macroura), biguá (Nannopterum brasilianus), entre outras.

Em relação a essas aves que vivem naturalmente no zoo, várias informações podem ser encontradas em uma placa localizada às margens do lago, próxima ao recinto do elefante. Essa placa faz parte do projeto “Turismo de Observação de Aves”, que foi elaborado pela Prefeitura de Sorocaba, por meio das Secretarias de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo (Sedettur) e da Sema, em parceria com o Clube de Observadores de Aves de Sorocaba (Coaves).

Na placa consta, também, um QR Code direcionando para uma lista que contém todas as espécies de aves registradas até o momento no zoológico, um código levando aos demais parques que estão contemplados no roteiro e outro, que dá acesso ao Guia Completo de Observação de Aves da cidade. Além disso, há, no verso da placa, dicas e curiosidades sobre a observação de aves, focada especialmente nas espécies encontradas em Sorocaba.

O Zoológico Municipal está localizado na Rua Theodoro Kaisel, 883, na Vila Hortência, e é aberto de terça a sexta, das 10h às 17h, e sábados, domingos e feriados, das 9h às 17h, sendo que a bilheteria funciona até as 16h. Os ingressos custam R$ 8, para pessoas de 12 a 59 anos; e R$ 4, para crianças de 6 a 11 anos, além de estudantes dos ensinos Fundamental, Médio, Técnico ou Superior, reconhecidos pelo MEC, mediante comprovação de matrícula ou carteira estudantil dentro do prazo de validade. Crianças até 5 anos, idosos acima de 60 anos completos e pessoa com deficiência, garantindo-se também ao seu acompanhante, quando necessário e quando comprovada essa condição, são isentos de pagamento do ingresso.

Fotos: Leônidas de Paiva Soares/Zoológico de Sorocaba


Saiba mais