Agência Sorocaba de Notícias

SECOM

Prefeitura de Sorocaba intermedeia junto à CDHU solução para moradias do Jardim Renascer

13 de agosto de 2021 20:47

Por: Mariana Campos



A Prefeitura de Sorocaba realizou, nesta sexta-feira (13), na E. M. “Prof. Walter Carreteiro”, uma reunião com moradores do Jardim Renascer. O objetivo foi intermediar uma solução para cerca de 300 famílias que moram no conjunto habitacional e estão com dificuldades financeiras para pagar as prestações dos imóveis junto à Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) ou, ainda, enfrentando questões contratuais e judiciais de suas residências.


Essa demanda chegou ao prefeito Rodrigo Manga, que imediatamente determinou que uma equipe da Prefeitura intermediasse essas questões junto à CDHU, responsável pelo conjunto habitacional. “Estou feliz em estar aqui, hoje, para trazer uma alternativa para o problema que vocês estão passando. Mesmo não sendo uma questão que envolve o Município, jamais conseguiria dormir em paz, sabendo que pessoas da nossa cidade podem perder, a qualquer momento, a sua moradia”, declarou o prefeito.


A preocupação do Município é de minimizar os impactos sociais a essas famílias, já que alguns imóveis estão prestes a ir a leilão. O conjunto habitacional foi inaugurado pelo Governo do Estado em dezembro de 2008, com a transferência de famílias que viviam em áreas de risco em Sorocaba.


Com autorização do secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary, a Prefeitura de Sorocaba já realizou, durante a reunião desta sexta-feira, o agendamento com cada família para ser atendida na Gerência Regional de Sorocaba da CDHU, localizada no Jardim São Carlos, a partir da próxima terça-feira (17). Além disso, uma equipe do programa municipal Concilia Sorocaba (Centro Municipal de Prevenção e Conciliação de Conflitos) vai acompanhar todas as famílias do Jardim Renascer nas reuniões com o órgão estadual.


“Vocês são moradores de Sorocaba e, dentro da bandeira de humanização e inovação da atual administração, nós inovamos em fazer essa interlocução entre vocês e o Governo do Estado, para auxiliá-los, cada um com a sua demanda, para evitar qualquer problema de leilão ou outra questão que envolva a moradia de vocês”, destacou o secretário municipal da Habitação e Regularização Fundiária (Sehab), Tiago da Guia.


“A responsabilidade é do Estado, mas vocês são sorocabanos. Nós devemos, sim, cuidar dos nossos cidadãos, com todo respeito e dignidade. Vamos fazer essa ponte para chegar à resolução do problema de vocês. Contem com a gente!”, completou o secretário da Cidadania, Clayton Lustosa.


Uma das moradoras do Jardim Renascer que compareceu à reunião foi Évelin Zampolin. Desempregada, ela está com cinco parcelas atrasadas do seu imóvel, onde vive com seu marido e seis filhos, há 13 anos. Segundo ela, a parcela da sua casa, hoje, é de R$ 185, mas desde que ficou desempregada não consegue pagar a prestação. Ao lado do seu marido, ela coleta material reciclado e recebe auxílio de R$ 253, por mês, do programa Bolsa Família. “Já pedi à CDHU para reduzir a parcela, mas não consegui e, agora, já chegou uma carta deles cobrando a dívida. Vou fazer o agendamento para tentar resolver essa situação. É muito difícil viver com essa ameaça de perder a minha casa”, contou.


Também estavam presentes na reunião os secretários Luiz Henrique Galvão (Relações Institucionais e Metropolitanas) e Fernanda Burattini (Comunicação), o ouvidor-geral do Município, Evandro Bueno, além do presidente do Legislativo, Cláudio Sorocaba, e os vereadores Fausto Peres, Fábio Simoa e Cristiano Passos.


Saiba mais