Agência Sorocaba de Notícias

SECOM

Secid forma 1ª turma de adolescentes aprendizes do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI)

17 de setembro de 2021 19:38

Por: Rose Campos


Fotos: Renata Giron/ Secom Divulgação

A Secretaria da Cidadania (Secid), com o apoio do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e parceria da iniciativa privada, realizou, nesta sexta-feira (17), a formatura da 1a turma do curso de preparação para o trabalho de aprendiz do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI).

Foram formados nove alunos nesta primeira turma, com idades entre 12 e 17 anos.

A cerimônia de formatura foi realizada na Pastoral do Menor do bairro Ana Paula Eleutério, onde os adolescentes residem e onde foi promovidoo curso, denominado “Projeto Novos Horizontes”.

A iniciativa partiu do Núcleo de Atendimento do PETI, formado por equipe da Secretaria da Cidadania (Secid) neste ano, contando com a parceria do ITEM – Instituto Técnico Educacional Mirian Menchini.

“Os cursos foram realizados em uma abordagem para preparação ao ingresso no mercado de trabalho, com foco na atuação desses adolescentes como jovens aprendizes, conforme é permitido pela lei”, disse Virgínia Theotônio, assistente social da Secid e coordenadora do Núcleo de Atendimento PETI (Napeti).

Entre as capacitações oferecidas, estavam curso de Informática Básica, preparação para entrevista de trabalho e orientações para o trabalho, incluindo a preparação de currículo. “Cada aluno também foi recebendo orientações individuais pela equipe, conforme necessidade individual”, completou Virgínia.

O evento de formatura ainda contou com um convidado especial, o ex-jogador de futebolEvair, que atuou em clubes, como Palmeiras, Guarani e São Paulo, além da Seleção Brasileira. Evair fez um breve relato de sua trajetória de vida, seu início no futebol e falou sobre a importância de buscar sempre boas referências. “Pode ser que você encontre um trabalho que não terá impacto para o País, mas terá para você mesmo, para a sua família e as pessoas que você mais gosta”, resumiu o jogador.

Além do certificado, cada aluno recebeu uma bola, doada pela loja Loucos por Futebol, e todos os formandos fizeram questão de pedir o autógrafo do ídolo esportivo.

“Este foi o primeiro passo de um trabalho que, certamente, terá continuidade e que esperamos que consiga modificar o destino de muitas crianças e jovens”, finalizou o secretário municipal da Cidadania, Clayton Lustosa.

Agora, o Napeti já estuda onde e quando será o próximo curso e a maior probabilidade é que aconteça no bairro Vitória Régia, também na Zona Norte da cidade, onde já foi identificada a presença de famílias em situação de vulnerabilidade para a questão do trabalho infantil. A ideia é que, assim como aconteceu neste primeiro curso, não apenas crianças e adolescentes diretamente envolvidos com essa problemática participem, mas também irmãos e outras pessoas próximas igualmente se beneficiem do projeto, influenciando positivamente o núcleo de convívio de todos.


Saiba mais