Agência Sorocaba de Notícias

SECOM

Secretarias da Cidadania e Saúde se unem para a realização de várias ações referentes ao Setembro Amarelo

14 de setembro de 2021 21:01

Por: Marcelo de Almeida Jr, Rose Campos


O número de suicídios no Brasil é significativo e vem aumentando nos últimos anos, configurando uma importante questão de saúde pública. Em 2020, segundo dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, foram registrados 12.895 casos, o que significa uma triste média de 35 ocorrências diárias, no país.


Diante dessa realidade, ações preventivas são fundamentais e têm o intuito de combater e buscar reverter esse cenário.


Em Sorocaba, as Secretarias da Cidadania (Secid) e da Saúde (SES) se uniram para a criação de atividades do Setembro Amarelo, de conscientização e prevenção sobre o tema. Assim, várias unidades dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS), ligados à Secid, estão tomando a iniciativa de realizar ações para sensibilização do público sobre o assunto e proporcionar meios de estabelecer diálogo e oferta de suporte às pessoas e às famílias, sempre que necessário.


O CRAS de Aparecidinha, por exemplo, junto à UBS local e seus usuários, realizou, na tarde desta terça-feira (14), um bate-papo sobre o valor do ouvir, compreender e cuidar do próximo. São ações simples, mas que podem se mostrar poderosas no sentido de evitar o pior. A roda de conversa contou com a participação da psicóloga Taís Moçambique, coordenadora do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Viver em Liberdade, do Jardim Prestes de Barros, e também teve o objetivo de esclarecer e desmistificar informações sobre o serviço oferecido pelos CAPSs, que prestam atendimento em saúde mental.


No CRAS Cajuru, também foi oferecida uma oficina, de confecção de pesos de porta, em forma de um mimoso sofazinho e utilizando material reciclável (caixas de leite usadas e retalhos de tecido) como base. Nas rodas de conversa, a proposta é que cada participante tenha a oportunidade de contar sobre sua experiência no CAPS, sua trajetória de vida e suas impressões. A chance de diálogo é uma das ferramentas mais importantes da dinâmica proporcionada. Como é o caso de Roseli Granado, que tem uma filha aluna da APAE. Responsável por conduzir a oficina dos sofazinhos, ela contou também sobre a sua história e os desafios como cuidadora da filha, hoje com 31 anos.


De maneira geral, depois de um período sem ações presenciais, em razão da pandemia, agora as oficinas começam a ser retomadas. No CRAS Cajuru, as oficinas continuarão fixas às terças-feiras, no horário das 14h.


Já, na próxima quarta-feira (22), o CRAS Aparecidinha promoverá uma ação como parte do Setembro Amarelo na Escola Estadual Prof. Marco Antônio Menecocci, uma palestra dirigida aos alunos.


Outras unidades da rede CRAS também estão preparando atividades para a campanha de conscientização neste mês. Para mais informações, os interessados podem ligar para o CRAS mais próximo de sua residência: https://url.gratis/uvn49b.

Centro de Atenção Psicossocial (CAPS)

A Secretaria da Saúde, por meio da Coordenação de Saúde Mental, também preparou uma palestra on-line para tratar do Setembro Amarelo. A apresentação acontecerá nesta quinta-feira (16) e tem como convidada a médica psiquiatra formada pela PUC-SP, Marcella Navajas. A profissional abordará o tema “Prevenção ao Suicídio”, em live a partir das 19h30, pelo link: https://meet.google.com/joc-fxwc-fef.


E, no dia 22 de setembro, das 9h às 11h e das 14h às 16h, os CAPSs Infanto-juvenil realizarão uma roda de capoeira e atividades no espaço externo, próximo à Biblioteca Municipal, com crianças e adolescentes dessas unidades.


Para saber as atividades que estão sendo oferecidas em todos os CAPSs, basta ligar para a unidade mais próxima. Saiba mais no link: https://noticias.sorocaba.sp.gov.br/sorocaba-divulga-programacao-de-atividades-em-alusao-ao-setembro-amarelo/.


Saiba mais