Sorocaba é a 7ª cidade do interior com maior PIB no País

8 de junho de 2023 17:08

Por: Bruno Rodrigues


Sorocaba tem mais um motivo para orgulhar seus moradores. Segundo os últimos dados apontados no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Produto Interno Bruto (PIB) da cidade ocupa a 7ª colocação no ranking nacional de cidades do interior.

Com um PIB de R$ 36,7 bilhões, Sorocaba supera municípios de porte semelhante ou maior, com grande relevância econômica, como Joinville (R$ 36,3 bi), Ribeirão Preto (R$ 35,2 bi), Piracicaba (R$ 27,1 bi), São José do Rio Preto (R$ 18,6 bi), Blumenau (R$ 17,7 bi), Ponta Grosa (R$ 17,2 bi), Uberaba (R$ 17,7 bi), Bauru (R$ 15,1 bi), Taubaté (R$ 14,9), Limeira (R$ 13, 7 bi), São Carlos (R$ 12,1 bi) e Americana (R$ 12 bi). E essas são exemplos de cidades interioranas que estão entre as 40 mais ricas do Brasil.

O PIB é considerado a soma de todos os bens e serviços produzidos em um dado período. É um dos indicadores mais utilizados na macroeconomia, com o objetivo de quantificar a atividade econômica.

O índice de Sorocaba se justifica pelo ótimo momento econômico que a cidade está vivenciando.  O município recebeu investimentos em diversos setores, como na indústria automobilística, ramo atacadista, educacional, tecnológico e tem crescido, cada vez mais, no setor de serviços.

“O indicador é excelente e deve ser comemorado por todo cidadão sorocabano, contudo, não nos surpreende. Isso porque temos visto, diariamente, cada conquista da cidade. São novos investimentos, pessoas se qualificando e tendo novas oportunidades de trabalho, os índices de empreendedorismo que não param de crescer e esse clima de otimismo e trabalho sério que contagia todos os munícipes, impulsionando Sorocaba a crescer de forma exponencial e contínua”, salienta o prefeito Rodrigo Manga.

De forma inovadora, Sorocaba também tem gerado muito emprego e renda e qualificado cada vez mais

novos profissionais. Com o “Mutirão de empregos Sorocaba”, programa desenvolvido pela atual Administração, mais de 19 mil pessoas já foram encaminhadas para novas oportunidades em postos de trabalho. “O Poder Público tem o papel de ser um facilitador para que toda essa engrenagem econômica se movimente a favor da população. Por isso, nós temos realizado diversas ações que colocam, frente a frente, os candidatos e as oportunidades”, explica o secretário de Relações de Trabalho e Qualificação Profissional (Sert), Anselmo Neto.

Os últimos dados apresentados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) endossam o bom momento. Pelo quarto mês consecutivo em 2023, Sorocaba teve saldo positivo em geração de empregos. Com 1.111 vagas no mês de abril (9.798 admissões ante 8.687 desligamentos), o número representa um aumento de cerca de 200% em relação ao mês de março, que teve saldo positivo de 372 vagas (10.894 admissões ante 10.552 desligamentos).

O setor que mais empregou na cidade, no mês de abril deste ano, foi o de Serviços, com 5.251 postos; seguido do Comércio, com 2.542; da Indústria, com 1.399; e da Construção Civil, com 601 vagas de trabalho.

“Para facilitar os investimentos feitos na cidade, contamos com uma equipe do setor econômico da Prefeitura de Sorocaba, reunindo profissionais técnicos que apresentam todos os diferenciais do programa de incentivos fiscais e de desburocratização que oferece o Município e que compreende diversos apoios, como uma política diferenciada de assessoria integral, com garantia de segurança jurídica e administrativa”, destaca o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), Paulo Henrique Marcelo.

Há, também, o Grupo de Apoio a Projetos Especiais (GAPE), ligado à Sedetur, que é responsável por gerenciar todos os trâmites do processo de instalação ou ampliação de grandes negócios e empreendimentos no município de Sorocaba, que exijam avaliação de diferentes entidades municipais. Isso, desde o recebimento de pedidos para análise, bem como os trâmites de questões de viabilidade, aprovação de projetos, licenciamentos, coordenação de reuniões e contato direto com o solicitante.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Governo do Estado de São Paulo também comemorou a força da representação das 17 cidades paulistas que figuram entre as 40 mais bem colocadas (ricas) do Brasil, ostentando, inclusive, as primeiras do ranking.


Saiba mais